adaptação escolar adaptação escolar

Como auxiliar os alunos da educação infantil na adaptação escolar?

6 minutos para ler

A adaptação escolar, sobretudo quando se trata da educação infantil, pode ser bastante desafiadora para todos os envolvidos. No entanto, mesmo sabendo disso, se os pais, responsáveis e/ou professores demonstram receio, insegurança ou até pena da criança, os resultados podem ser traumáticos. Por isso, é de suma importância que todo esse processo seja encarado de forma leve e confortável.

É essencial acolher a criança pequena, gerar um ambiente de segurança, afeto e compreensão em relação ao momento. Neste artigo, vamos falar sobre a adaptação escolar e como ela pode ser feita da melhor forma possível. Continue a leitura!

Qual é a importância de ajudar no processo de adaptação escolar?

Antes de qualquer coisa, é preciso entender a relevância de o aluno contar com auxílio na adaptação escolar. Por estarem em formação e em processo de amadurecimento, esses estudantes ainda não têm a desenvoltura e a experiência necessárias para lidar sozinhos com diversos desafios.

Muitas situações comuns para os adultos são desconhecidas e até mesmo assustadoras para quem está iniciando a vida. Por isso, é relevante contar com o conhecimento e a sabedoria de quem já as viveu para guiar os pequenos nesse processo. Assim, eles vão se sentir muito mais seguros e certos do potencial deles para lidar com tantas novidades.

Além disso, professores devem colocar em prática tudo o que aprenderam no dia a dia da faculdade e aplicar os conceitos relacionados à pedagogia. Esse conhecimento faz toda a diferença para ter alunos mais confiantes e acolhidos.

Quais são os problemas mais comuns durante a adaptação de alunos da educação infantil?

Para que se possa prestar um auxílio verdadeiramente eficaz, porém, é necessário compreender o ser integral da criança e quais as situações difíceis que enfrenta na adaptação escolar. Veja, a seguir, as principais delas.

Isolamento

Quase todo mundo, até mesmo os adultos, costuma se sentir mais seguro quando tem conhecidos em volta, não é mesmo? Agora imagine as crianças! Por ainda não conhecerem e nem confiarem nos novos colegas e professores, muitas vezes, elas tendem a se isolar. Isso pode ser bastante prejudicial para o desenvolvimento, social, emocional e intelectual.

Desinteresse

Um sentimento muito comum que frequentemente se apodera de crianças em fase de adaptação escolar é o desinteresse. Como, muitas vezes, elas não querem estar naquele local por ainda não entenderem os benefícios que ele proporciona, elas acabam não se empolgando com as atividades propostas e nem em cultivar relacionamentos.

Tristeza

O isolamento e o desinteresse são alguns dos ingredientes que levam a um sentimento que todos gostariam de afastar, ainda mais das crianças: a tristeza. A saúde mental dos pequenos é de extrema importância. Portanto, é fundamental prestar atenção a qualquer sinal de falta de alegria e agir imediatamente para contornar a situação.

Como auxiliar os alunos na adaptação escolar infantil?

Agora que você já sabe a importância de ajudar no processo de adaptação escolar e quais são os problemas mais recorrentes nessas circunstâncias, chegou a hora de falarmos sobre como prestar esse auxílio. Fique atento!

Acolha os alunos

A atitude de acolhimento faz a diferença. É preciso verdadeiramente enxergar o estudante, as necessidades dele, entender os seus medos e anseios. É necessário que o pequeno sinta-se atendido em suas necessidades e compreendido em seus sentimentos.

O fato de mostrar que está caminhando lado a lado com o aluno, que os olhos estão atentos ao que ele pensa e sente, gera uma tranquilidade muito maior, além de aumentar a segurança no professor. Isso é fundamental e, inclusive, aprendido na faculdade.

Incentive a sociabilidade

Muitas vezes, as crianças querem se comunicar mais com as outras, desejam estar mais próximas dos colegas, mas falta aquele “empurrãozinho” para isso. Essa ação, porém, apesar de importante, precisa ser bem planejada.

Se o incentivo à sociabilidade for feito de uma forma brusca, de uma maneira que pareça mais uma obrigação do que um prazer, os resultados podem ser desastrosos. Em vez de, por exemplo, falar para uma criança brincar ou conversar com as outras, é melhor investir em atividades que as integrem naturalmente, lúdicas e até mesmo divertidas.

Faça uma recepção calorosa

Quando a criança chega a um ambiente que ainda não conhece, tudo, em um primeiro momento, pode acabar parecendo hostil. Por isso, é importante que, assim que ela se aproxima, seja bem recebida, de uma forma diferenciada.

Demonstre real alegria por ela estar ali e por tudo o que construirão juntos. Você pode investir, inclusive, em uma lembrancinha simples, mas marcante, do primeiro dia de aula. Assim, o pequeno estudante poderá ficar muito mais empolgado para voltar nos outros dias, sabendo que a presença dele é bem-vinda e desejada.

Programe atividades interativas

Não permita que a rotina escolar acabe tornando-se algo cansativo e desgastante. Programe atividades diferenciadas, interativas, que façam a criança expressar seus sentimentos e conhecimentos.

É muito importante para a criança que ela se sinta ouvida e que perceba que suas colocações estão sendo acolhidas. Permita que a interação aconteça e dê liberdade para que a criança escolha a sua forma de se manifestar e interagir. Essa, aliás, é uma das tendências da educação.

Faça um tour pela escola

“Afinal, onde as crianças passam o recreio aqui? Para qual lugar posso ir caso eu caia e me machuque? Em qual direção fica o banheiro?”. Essas perguntas, geralmente, vêm à mente dos pequenos alunos quando eles chegam a um local novo. No entanto, muitos ainda se sentem inseguros ou envergonhados de fazê-las e acabam guardando para eles mesmos.

Um tour pela escola ajuda a resolver rapidamente esse problema. Mostre cada cantinho do local e pergunte à criança quais são as dúvidas que ela tem em relação a qualquer tipo de direção para onde quer ou precisa ir. Ao fazer isso, sempre mostre empolgação e revele tudo de bom que há por ali, evidenciando todos os pontos altos do lugar.

A adaptação escolar é um processo que exige bastante cuidado e compreensão dos envolvidos no ambiente da criança. O preparo dos pedagogos para essa tarefa torna-se essencial para um processo harmônico. Quando encarada de forma leve e ponderada, ocorre de uma maneira surpreendente, contornando os obstáculos e fazendo com que o aluno sinta-se integrado e feliz.

Gostou deste artigo? Que tal receber mais conteúdos como este diretamente no seu feed de notícias? Siga-nos em suas redes sociais!

Posts relacionados

Deixe um comentário