escola horizonte azul escola horizonte azul

Pedagogia Waldorf em diferentes contextos. Conheça a Escola de Resiliência Horizonte Azul

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Você já estudou Pedagogia de Emergência ou mesmo se aprofundou sobre os princípios da Pedagogia Waldorf? Então, provavelmente se pergunta se é possível implementar essa forma de ensino em qualquer lugar — em especial ao pensar na viabilidade econômica para tal. A Escola de Resiliência Horizonte Azul é fruto de um projeto muito interessante e que mostra um pouco dessa história.

A seguir, vamos mostrar como é possível concretizar esse tipo de projeto. Afinal, a história de uma escola de resiliência, como a Horizonte Azul, não é apenas um case que mostra a transformação da comunidade. Trata-se de despertar para a ajuda, a interação e as trocas sociais, inspirando novas ações e iniciativas a quem deseja atuar em uma escola Waldorf. Boa leitura!

Por que é tão importante falar sobre o direito à educação na periferia?

A educação é um movimento que vai muito além de uma perspectiva simplificadamente conteudista. O sistema educativo é um espaço para as trocas, desenvolvendo as habilidades socioemocionais das crianças e permitindo que elas se desenvolvam em ambientes saudáveis. O objetivo é apresentar a diversidade em uma visão positiva, enquanto despertam a vontade de estar no mundo.

No Brasil, a Lei assegura o direito à educação para todos os cidadãos, mas infelizmente nem sempre a qualidade do que é oferecido a quem vive na periferia e em situações de risco favorece um desenvolvimento integral. Essa é uma pauta fundamental a ser vista com seriedade. Afinal, estudar Pedagogia significa, de certo modo, assumir tal responsabilidade.

Ter consciência e contribuir para ofertar uma educação de qualidade na periferia é reconhecer que o papel de professor não tem ligação apenas com a sala de aula, mas com o contexto social em uma visão abrangente.

Projetos como o da Escola de Resiliência Horizonte Azul asseguram e colaboram para uma transformação social, gerando acessibilidade e permitindo que mais crianças e jovens (independentemente da classe social ou família de origem) possam ser acolhidos, cuidados e assistidos.

Do que se trata a Escola de Resiliência Horizonte Azul?

Em 1979, Ute Craemer, junto de um grupo de antropósofos, profissionais da Pedagogia Waldorf, da Medicina Antroposófica e da Pedagogia Social Ampliada fundaram a Associação Comunitária Monte Azul. Uma iniciativa baseada na Antroposofia, na Pedagogia Waldorf e na Medicina Antroposófica, com o objetivo de oferecer os serviços adequados ao desenvolvimento infantil em um espaço menos favorecido.

O bairro Jardim Monte Azul foi o espaço em que este trabalho se desenvolveu, o qual atendia às crianças do primeiro setênio (educação infantil). A ideia logo se expandiu no local, onde recebeu a criação de outros núcleos próximos, como o Núcleo Peinha. Entretanto, a faixa etária para atendimento ainda eram as crianças menores.

Foi em 2010 que um grande sonho se concretizou. Por meio da ajuda de doadores, a comunidade pôde acompanhar o desenvolvimento do Horizonte Azul, ofertando o 1º ano do ensino fundamental no regime integral. Na mesma perspectiva de nascimento de outras escolas Waldorf, no ano seguinte a instituição recebeu o 1º e 2º ano até completar o ciclo do ensino fundamental I completo atendendo crianças de 7 a 12 anos.

Quais são os objetivos da Escola de Resiliência Horizonte Azul?

A Escola de Resiliência Horizonte Azul, assim como as demais iniciativas da Associação Comunitária Monte Azul, tem o objetivo principal de contribuir para o desenvolvimento integral do ser humano. Nesse sentido, o recorte de atuação da instituição é o atendimento a crianças que precisam de apoio a fim de garantir a salutogênese e o desenvolvimento adequado do âmbito corporal, social e espiritual (sem um enfoque religioso sectário).

Com o modelo de atuação pautado na Pedagogia Waldorf, vários objetivos e metas da escola estão ligados ao respeito e reconhecimento do ser humano — contestação das potencialidades que cada um carrega consigo e da possibilidade de transformação agregada por esse desenvolvimento.

Outro objetivo da instituição é ter a abertura para que qualquer pessoa interessada possa participar, entendendo que cada contribuição é importante. A confiança no humano e a esperança no desenvolvimento individual, além da certeza do recebimento da ajuda sempre presente do mundo espiritual também permeiam os valores da Horizonte Azul.

Para quem essa escola é voltada?

A Escola de Resiliência Horizonte Azul é uma iniciativa voltada ao público da periferia, moradores do bairro Jardim Monte Azul, na cidade de São Paulo e entorno. Assim como na Pedagogia de Emergência, o intuito é atuar com as mais diversas realidades, adaptando as estratégias de modo a garantir o acolhimento e desenvolvimento saudável dos jovens — os quais, muitas vezes, não encontram a estrutura adequada fora desse ambiente.

Ao abrir o trabalho para crianças e jovens do ensino fundamental, a instituição segue as diretrizes da Associação que deixa claro sua missão: não fazer distinção de nacionalidade, raça, religião, posição política e condições sociais e físicas dos alunos acolhidos em seu ambiente.

Do mesmo modo que em outras instituições que adotam a Pedagogia Waldorf, as crianças passam pelo processo de alfabetização apenas aos 7 anos. Como o foco da Escola de Resiliência Horizonte Azul é o ensino fundamental I, o trabalho é voltado a crianças e jovens entre 7 e 12 anos.

Como se dá o funcionamento da escola?

A Escola de Resiliência Horizonte Azul funciona em horário integral em um ambiente amplo, desenhado para promover o desenvolvimento pleno dos estudantes. Como essa não é uma iniciativa do governo, ela conta com a ajuda e o voluntariado de vários profissionais e, até mesmo, de estudantes que fazem trabalhos no local. Desde 2015, a instituição é mantida integralmente pela Associação Pedagógica Rudolf Steiner.

Gostou de conhecer mais sobre o trabalho da Escola de Resiliência Horizonte Azul? Essa iniciativa belíssima só aconteceu por ser um ideal compartilhado por muitas pessoas. Da mesma forma, a Associação se mantém até hoje porque o trabalho continua acontecendo de modo coletivo.

Isso por conta da contribuição da comunidade, dos profissionais que atuam diretamente na instituição, além de várias pessoas e organizações — seja com contribuições financeiras e voluntariado, seja de outras formas de doação.

Para continuar aprendendo acerca da iniciativa, assista nosso webinar sobre o projeto da Escola de Resiliência Horizonte Azul!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário