sustentabilidade na escola sustentabilidade na escola

Afinal, sustentabilidade é um assunto tratado na escola?

6 minutos para ler

Basta dar uma breve olhada nos noticiários para nos depararmos com catástrofes ambientais e escassez de recursos. Isso é resultado de ações que tomamos ontem. Enquanto não houver um despertar de consciência coletiva para mudanças de atitudes, o cenário só se agravará. A consequência será um planeta ainda mais desigual e ameaçador para as gerações futuras.

Não é à toa que o tema sustentabilidade tem se tornado uma tendência mundial. O objetivo é preservar o meio ambiente para as nossas crianças, por meio da conscientização sobre a importância de cuidar da natureza e a necessidade de diminuir o consumo. Com isso, será possível poupar recursos naturais e diminuir a produção de resíduos.

Segundo a ONU, a definição do conceito sustentabilidade é “o atendimento das necessidades das gerações atuais, sem comprometer a possibilidade de satisfação das necessidades das gerações futuras”.

Tal afirmação não deixa dúvidas que tratar a sustentabilidade na escola é urgente. Sendo assim, preparamos este post para explicar o papel da escola e como falar sobre o assunto com os alunos. Confira!

Como as escolas têm abordado questões ambientais?

Quando a sustentabilidade começou a ser abordada na escola, era comum que os trabalhos se limitassem a uma determinada disciplina, como ciência, biologia, ou mesmo educação ambiental. Também era corriqueiro que os projetos acerca do assunto fossem desenvolvidos apenas em datas específicas, como em feiras de ciências, no Dia Mundial do Meio Ambiente ou no Dia Mundial da Água.

Porém, algumas escolas já têm tomado consciência de que a prática não deve se restringir apenas a algumas situações e muito menos conduzir ensinamentos apenas em sala de aula. Educar a respeito do meio ambiente envolve ações coerentes e vivência daquilo que é explicado na teoria. De nada serve a instituição defender a sustentabilidade e continuar utilizando materiais descartáveis.

Além disso, é essencial que a escola conte com uma equipe de professores, pedagogos e outros funcionários preparados para lidar com o tema e para observar as atitudes dos alunos durante o intervalo entre as aulas, por exemplo.

Qual é a importância de trabalhar a sustentabilidade na escola?

Durante a fase de desenvolvimento, crianças e adolescentes percebem o espaço onde vivem e tendem a reproduzir práticas desse cotidiano em suas vidas, inclusive quando entram na fase adulta. Ou seja, o ambiente escolar desempenha um papel fundamental, já que costuma ser a segunda casa dos alunos, onde, muitas vezes, eles passam a maior parte dos seus dias.

Dessa forma, atitudes de sustentabilidade na rotina da escola, como separar o lixo reciclável, economizar água e diminuir o uso de impressão, influenciam a formação de opinião, consciência e responsabilidade, engajando os estudantes a tornaram-se a mudança que o mundo precisa, adultos comprometidos em controlar o impacto dos problemas ambientais.

Introduzindo o assunto o quanto antes na formação dos alunos, mais cedo as crianças aprendem a relação entre o ser humano e o meio ambiente e mais cedo começamos a diminuir o consumo desnecessário, o desperdício, a poluição e o desmatamento.

Qual é o papel do professor na educação ambiental?

Crianças tendem a agir instintivamente em prol do meio ambiente. O que muda suas atitudes é observar o comportamento dos adultos, já que os pequenos costumam reproduzir nossas condutas e fazem delas um hábito. Logo, não existe melhor maneira de passar conhecimento do que dando exemplo, ou seja, praticando a sustentabilidade.

Tendo um comportamento exemplar em relação aos pilares do desenvolvimento sustentável, o professor tem em mãos o poder de estimular a preservação da natureza e de seus recursos, fazendo com que os alunos reproduzam atitudes que podem melhorar o futuro do nosso planeta.

Ao transmitir essa preocupação aos estudantes, é provável que eles também as levem aos pais e outros membros da família, assim como, futuramente, para as próximas gerações.

Como trabalhar essa temática com os alunos?

Para trabalhar a sustentabilidade na escola, não é preciso desenvolver projetos e atividades complexas. Basta aliar o discurso e a teoria com atividades práticas. Vejamos alguns exemplos de como passar informações e engajar os alunos de maneira lúdica, interessante e comprometida!

Datas comemorativas

Primeiramente, vale lembrar que atividades como essas não devem ser realizadas apenas em datas comemorativas. Os alunos precisam de informação e incentivo o ano todo.

Temos o Dia Mundial do Meio Ambiente, o qual acontece no dia 5 de junho. Já no Brasil, foi instituída a Semana Nacional do Meio Ambiente, começando no dia 1 de junho e finalizando na data estipulada internacionalmente.

Datas como essas, entre outras não tão conhecidas, como o Dia do Combate da Poluição por Agrotóxicos e o Dia da Conservação do Solo, podem ser ótimos momentos para abrir debates com os alunos, realizar palestras e até mesmo realizar atividades práticas, como plantar o próprio alimento, deixando os fertilizantes de lado.

Atividades práticas

Que tal realizar atividades educativas e, ao mesmo tempo, gerar socialização e envolvimento? Uma ótima ação é o plantio de árvores. O aluno se sente recompensando o meio ambiente e tem a oportunidade de vê-la crescendo. Mais interessante ainda se a espécie for frutífera, assim as crianças podem colher e consumir os frutos.

A reciclagem também pode gerar atividades criativas e estimulantes. Os professores podem selecionar materiais reciclados com os alunos e incentivá-los a criar objetos. Por exemplo, lembrancinhas para datas comemorativas, como caixinhas de leite customizadas e transformadas em porta-lápis.

Recursos midiáticos

Uma sessão de cinema, além de entretenimento, pode ser bastante educativa. Os catálogos de filmes de diversas plataformas contam com filmes e documentários instrutivos sobre ações no meio ambiente, animais, consumo de alimentos, entre outros.

Basta procurar qual se encaixa melhor com os assuntos tratados em sala de aula e qual é mais compatível com a idade dos alunos. Filmes infantis podem não prender a atenção de adolescentes, assim como filmes mais avançados podem ser de difícil compreensão para crianças.

Agora que você já sabe a importância de tratar sobre a sustentabilidade na escola e quais ações são possíveis utilizar, precisamos lembrá-lo que a educação dos alunos não se restringe à escola. É necessário estimulá-los a adotar tais práticas em casa e envolver os pais nesse projeto. Uma ideia legal é incentivar a criação de uma rede de caronas, uma forma de diminuir a emissão de poluentes e ainda aumentar a socialização.

Você tem mais alguma sugestão de como trabalhar a temática com os alunos? Conte para nós nos comentários. Vamos adorar saber!

Posts relacionados

Deixe um comentário